17500693_kWWYw.jpg
Ao meu marido, que me apoiou, sendo o meu braço direito em todo o processo da minha doença, para ele um obrigado com muito carinho e amor

.posts recentes

. ...

. Homenagem a mais uma amig...

. Lembrando momentos que pa...

. Historia do Laço Cor-de-r...

. ...

. ...

. Mais uma informação

. ...

. Foi só Susto

. Mais um ano passado e eu ...

.arquivos

. Julho 2015

. Junho 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2014

. Outubro 2013

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

Domingo, 26 de Outubro de 2008

A Dedicação

 

 

Um conto para pensar

 

 Um menino, com voz tímida e os olhos cheios de admiração, pergunta ao pai, quando este retorna do trabalho:

- Pai, quanto ganhas por hora?

 O pai, num gesto severo, responde:

- Escuta meu filho, isto nem a tua mãe sabe. Não me aborreças pois estou cansado!

 

  Mas o filho insiste:

- Mas pai, por favor, diz-me quanto ganhas por hora?

 A reacção do pai foi menos severa e respondeu:

- Três euros por hora.

 - Pai, podes emprestar-me  um euro?

 O pai, cheio de ira e tratando o filho com brutalidade, respondeu:

- Então era essa a razão de quereres saber quanto ganho? Vai dormir e não me aborreças mais!

 Já era noite, quando o pai começou a pensar no que tinha sucedido e sentiu-se culpado. Talvez, quem sabe, o filho precisasse comprar algo. Para conseguir descansar a sua consciência  foi até o quarto do filho e, em voz baixa, perguntou:

 - Filho estás a dormir?

 - Não, pai! - Respondeu a criança sonolenta e chorosa.

 - Olha, aqui está o dinheiro que  me pediste: Um euro.

   Muito obrigado pai! - Disse o filho, levantando-se e retirando mais dois euros de uma caixinha que estava debaixo da cama.

 - Agora já tenho três euros. Podes-me vender uma hora do teu tempo?

                                                                            

 

AUTOR DESCONHECIDO

publicado por Maria de Lourdes às 22:29
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De blogando-me1 a 28 de Outubro de 2008 às 20:58
Infelizmente hoje em dia ainda se vê muitos casos desses. Graças a Deus, moro numa cidade pequena e tenho sempre tempo para os meus filhos. Fazer aquilo que ele mais gosta (a mais velha já tem 18 anos), passear, ir leva-lo a escola, ir busca-lo, sairmos os dois nem que seja só para dar um passeio. Mesmo trabalhando, eles são a razão do meu viver e é por eles que todos os dias me levanto com um sorriso nos lábios. Obrigado pela sua visita e por me ter adicionado.

Bjs fofos

Comentar post

.mais sobre mim

.Meu Signo


RecadosOnline.com

.Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.favorito

. Oração a Nossa Senhora da...

. Cancro da Pele

. Voluntariado

. Histórias Que o 25 de Abr...

. Terceiro cântico do Servo...

. Consulta

. Morte do Domingos

. Recordar Ainda é Dificil

. Liberdade de Imprensa

. Ano Novo

.links

.pesquisar

 

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds